Rocky and Bullwinkle Show: Danger Mouse and Sparklehorse – Dark Night of the Soul

Navegando pelo Orkut em busca de informações sobre o novo cd dos Strokes, deparei-me com um tópico que anunciava a participação especial de Julian Casablancas, ao lado de muitos outros, no novo projeto de Danger Mouse e Sparklehorse. Diante destes nomes bizarríssimos – aliás, a música mais parece um zoológico hoje em dia, vide Panda Bear, Animal Collective, Phoenix, Super Furry Animals e afins – eu não consegui deixar de  soltar um sonoro whothefuck!? Perdoem minha falta de cultura musical, mas eu simplesmente nunca tinha ouvido falar de Brian Burton e Mark Linkous, o rato e o cavalo, respectivamente.

O primeiro, Brian, é mais conhecido por figurar ao lado de Cee-Lo no criativo e teatral Gnarls Barkley, mas possui também um fortíssimo currículo como produtor, esbanjando uma trajetória que inclui os discos Demon Days, do Gorrilaz, e Modern Guilt, do Beck. Já Mark é um músico muito mais obscuro, que grava seus discos no conforto de um home studio e que quase teve sua carreira terminada por conta de uma overdose em 1998. Pra resumir uma longa e até que desconhecida história, os dois se juntaram com o diretor David Lynch para lançar Dark Night of the Soul, que, no melhor estilo hollywoodiano, tem como chamariz a participação de vários músicos de peso.

O álbum prudentemente junta as canções escritas pela dupla com a influência de cada um dos artista convidados, possuindo como chão comum a excelente e moderníssima produção de Mark e Brian. O resultado acaba soando como uma coerente coletânea que explora um pouco das diferentes tendências que marcaram a música dos últimos 5 ou 10 anos, abrangendo desde o Garage Rock, aqui encabeçado por Casablancas, até o Indie Pop de James Mercer (The Shins) e Jason Lytle (Grandaddy).

Tal proposta gera óbvios altos e baixos, ainda mais por juntar músicos tão diferentes, como Frank Black, do Pixies, responsável pela fraca e barulhenta Angel’s Harp, e Vic Chesnutt, o nome por trás da faixa título. Entre os trunfos de Dark Night, estão as ótimas Just War, Star Eyes e Jaykub, esta última especialmente charmosa. Little Girl exala Strokes e é um aperitivo pra quem espera o disco novo dos caras agora em 2009. Minha favorita? Everytime I’m With You, sensacional.

Dark Night of the Soul não é um disco fantástico, mas, para quem simplesmente tropeçou aleatoriamente nele, foi uma interessante descoberta. Vale umas boas ouvidas, ainda mais se você é fã de um dos artistas convidados ou dos próprios Sparkle Danger e Horsemo.. ou algo do tipo.

Danger Mouse and Sparklehorse – Dark Night of the Soul (2009)
Rating: 4 de 5 cameos.

myphoto(Clique na capa para fazer o Downoad)

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

2 Respostas para “Rocky and Bullwinkle Show: Danger Mouse and Sparklehorse – Dark Night of the Soul

  1. romitelli

    O link está sendo constantemente deletado; quem sabe o sharebee salva.

  2. romitelli

    Link atualizado

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s