Mergulhador do Mar Profundo: Grizzly Bear – Horn of Plenty

De volta às resenhas. E, inspirado por um dos últimos posts do Igor, decidi falar um pouco mais de uma das bandas mais interessantes dos últimos cinco anos, por assim dizer. Uma das poucas que realmente me chamaram muita atenção. Trata-se do Grizzly Bear, quarteto do Brooklin que, com dois álbuns lançados e um vazado (Veckatimest) traz um ar novo à música mundial. A sonoridade da banda é uma mistura hipnotizante e surpreendente (muitas vezes obcena) de arranjos, camadas de vozes, teclados, guitarras e bateria que não disputam entre si; se encontram, se confundem, numa perfeita harmonia, unidade. Nada de excessos. O som deles é o que tem de ser, sem por nem tirar.

A banda, nestes cinco anos de carreira, recebeu inúmeros elogios, de infinitos blogs (como este que você lê no momento) à Rolling Stone, New York Times, Pitchfork Media e inclusive Johnny Greenwood, guitarrista do Radiohead, este havendo dito que uma de suas bandas favoritas no momento é justamente o Grizzly. Tem sua origem, como já disse acima, no Brooklyn, um dos mais importantes centros criativos musicais nos Estados Unidos na década (berço de bandas como The Strokes, Yeah Yeah Yeahs, TV on the Radio, Dirty Projectors, entre muitas outras). Os membros vêm de outras bandas (Department of Eagles, Dirty Projectors, Fast Fourier,…) que serão devidamente postadas no momento oportuno.

Decidi falar sobre o primeiro álbum deles, Horn of Plenty, de 2004. Um dos mais interessantes discos deles (aliás, qual não é interessante?).

A sonoridade do quarteto neste álbum debut é diferente da melodia mais agradável, palatável do Yellow House (sobre o qual escreverei logo) e do Vecktimest. Horn of Plenty é tenso, caótico, às vezes desesperador. Quase um mantra, uma melodia de algum rito indígena. Trata-se de uma obra muito interessante, e, apesar de muito difícil, é totalmente recomendável. Música para sentar, colocar um bom fone de ouvido e apreciar. Sem pressa, sem preocupação.

Quanto à banda, fiquei impressionado ao ouvi-los pela primeira vez. Sua sonoridade extremamente incomum provoca estranhamento num primeiro momento, e num segundo, and so on. Não tenho dúvida de que eles são uma das bandas mais interessantes da atualidade, uma das bandas mais inspiradoras. Quanto às músicas do album, não há como dizer qual ou quais são as melhores. Ouça-o inteiro e tire suas próprias conclusões (se quiser, poste aqui sua preferida). No momento, tenho olhos (ouvidos) para principalmente Deep Sea Diver, Fix It, e mais recentemente por This Song. A conclusão é: ouça.

Grizzly Bear - Horn of Plenty(Clique na capa e baixe o album)

2 Comentários

Arquivado em Grizzly Bear, radiohead, Uncategorized

2 Respostas para “Mergulhador do Mar Profundo: Grizzly Bear – Horn of Plenty

  1. Iza

    Baixei ontem, super legal, diferente, excitante.

    Exatamente o que preciso!
    Ótimas dicas aqui
    :*

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s