Argentino? Sueco? Sugiro apenas ‘folk’

Após algum tempo de acúmulo de álbuns sem ter o tempo ou a sensação de capacidade de postar algo, tenho pela frente uma série que inclui Secos & Molhados, Elliot Smith, Dylan & Cash, Wishbone Ash…
Enfim, muita coisa boa a ser disponibilizada a vocês, leitores.
Bom, vamos ao que interessa.

Ao buscar referências de artistas que se assemelham ao Nick Drake e seu despretensioso folk, encontro um nome latino, de onde nunca imaginei que sairiam coisas do estilo.

José González, apesar do nome, nasceu em Gothenburg, na Suécia. Na verdade, a família dele é argentina, e se mudou ao país europeu fugindo da ditadura argentina, o que explica a denominação bem típica, quase um preconceituoso cliché. Em termos de sonoridade, realmente se aproxima ao Nick Drake, com músicas simplistas, a maioria apenas com violão e voz, mas tocado com clareza e criatividade. Arranjos rápidos, muita técnica e vocal dócil.

Interessante também é notar que José González gosta de transformar músicas consagradas em versões próprias. Embora nos álbuns oficiais tenha apenas 1 cover em cada, ele toca em apresentações ao vivo cancões como Love Will Tear Us Apart do Joy Divison e Born In The U.S.A. do Bruce Springteen. No primeiro álbum, Veneer, trata-se de Heartbeats, da banda sueca The Knife, enquanto no segundo, In Our Nature, é uma um tanto mais conhecida, Teardrop, do grupo inglês Massive Attack.

Por conta das próprias, darei destaque para uma de cada, embora o álbum inteiro seja incrível(E isso, juro, não é exagero). Crosses e Cycling Trivialities, respectivamente do primeiro e segundo, são músicas que atraem logo na primeira ouvida. Essa última, então, com 8 minutos de duração, o que faz contraste com o fato da maioria ter 2 ou 3, fecha de maneira brilhante o segundo álbum.

Certo dia, perguntaram-me: ‘Você não ouve nada de pessoas vivas não?’. Embora a atualidade tenha várias preciosidades, não encontrei ainda um legítimo folk singer como González. Finalmente um de quem posso esperar um novo álbum.

‘… When it all comes down to cycling trivialities…’

José González Veneer (2003)

José GonzálezIn Our Nature (2007)


(Clique nas capas para fazer o download)


Deixe um comentário

Arquivado em José González

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s